domingo, 1 de fevereiro de 2009

DAVID MACHADO, FUTURO GRANDE ESCRITOR?




David Machado é um jovem autor que acaba de publicar um livro de contos, “Histórias Possíveis” (Editorial Presença), com o qual ganhou o Prémio Branquinho da Fonseca, em 2005. São 16 pequenas histórias, quase todas de 5/6 páginas, justa medida para a sua inspiração. Estão neste caso “Zanga de Padres” e “O Gladiador”, duas histórias com um fino sentido de humor, uma a situar-se no plano do mágico, outra no absurdo de situações do nosso quotidiano.
Histórias bem contadas (sempre na perspectiva de um observador – directo ou indirecto), numa escrita inteligente e imaginativa, por vezes a denotar uma excessiva facilidade, mas sem cair no lugar comum ou na banalidade. Uma linguagem atravessada por um fio de ironia, centrada numa adjectivação imprevista, a recentrar o sentido da frase e a revelar o gozo que o autor terá experimentado ao urdir a trama em que envolve as personagens.
E uma pergunta a impor-se: o que significa escrever assim quando se tem vinte e tal anos? Que estamos perante um escritor de grande futuro? Um grande contista ou um grande romancista? Difícil, senão impossível, uma resposta precisa. Mas uma coisa é certa: que estamos perante alguém que tem uma relação estreita e pessoal com a expressão escrita, uma escrita plena de virtualidades.

2 comentários:

Anónimo disse...

Sem duvida.Aacredito que o futuro é risonho para este jovem escritor. Tem grande talento.

Genny disse...

Eu tenho a certeza que o futuro serà risonho,não para o escritor mas sim para todas as crianças que vão poder ouvir contar toda esta poesia da fauna
Um grande abraço David e parabens